REABSORÇÃO ÓSSEA ALVEOLAR

QUAIS SÃO AS MELHORES FORMAS DE TRATAMENTO?

Dr. Eduardo Belfort Campos | 📸@marciojrph


A reabsorção óssea alveolar ocorre, principalmente, em consequência da perda dos dentes por trauma, doença cárie ou desencadeada por patologias periodontais.

Já a reabsorção severa dos maxilares é uma doença progressiva, pois não há mais estímulos do ligamento periodontal para a manutenção óssea em quantidade e qualidade, ocorrendo principalmente em idosos que perderam sua dentição precocemente e por quem utilizou componentes protéticos por um longo período de tempo.

A reabilitação desses pacientes se torna um desafio por apresentarem, na maioria das vezes, condições sistêmicas, levando o profissional à tomada de uma correta anamnese, bem como um bom planejamento cirúrgico.

Para esses casos mais severos de reabsorção óssea dos maxilares, para uma possível reabilitação com dentes fixos por implantes dentários, restam técnicas cirúrgicas mais invasivas, como enxertos ósseos, levantamento de seio maxilar, implantes ancorados em pilares ósseos da face e prótese customizadas. Assim, torna-se viável a reabilitação bucal desses pacientes com prótese implanto suportados.

01 – Prótese Customizada

02 – Implantes fixados em pilares ósseos da face

03 – Enxerto ósseo

04 – Enxerto ósseo do seio maxilar


Dr. Eduardo Belfort Campos | CRO-SC 11374

• Cirurgião Dentista; 

• Ortodontista e Ortopedia facial; 

• Cirurgião Implantodontista (implantes dentários); 

• Pós-graduado em Implantes Zigomático (Implantes sem enxerto ósseo).

@belfortsaudeintegrada

(47) 9 8909-0316 | (47) 9 9907-9223 Rua Félix Malburg, 213 | Itajaí – SC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s