Debate sobre saúde mental e felicidade chega aos canteiros de obras em Itajaí

Bate-papos promovidos pela Lotisa Empreendimentos fazem parte da programação do Setembro Amarelo para engajar a sociedade em torno da prevenção ao suicídio

O debate sobre felicidade e propósito chegou aos canteiros de obras de Itajaí. Uma iniciativa de construtora Lotisa levou o tema para equipes de operários de três empreendimentos em construção, como parte da programação do Setembro Amarelo, ação desenvolvida ao longo do mês de setembro que busca engajar a sociedade em torno da prevenção ao suicídio e à valorização da vida.

Operários dos canteiros de obras do Serenity, Garden e Torres, além da equipe administrativa do escritório da Lotisa, assistiram a palestras e participaram de bate-papos com a psicóloga da Unimed, Amanda Adão, sobre temas ligados à felicidade. Os encontros também trouxeram informações sobre identificação dos sinais dados por pessoas em sofrimento emocional e como oferecer ajuda de forma preventiva e gentil.

A ação desenvolvida pela Lotisa visa conscientizar os colaboradores sobre os cuidados com a saúde mental, fazendo-os entender o quanto é necessário prestar atenção em si mesmo e entender que momentos bons precisam ser vividos para que o desempenho em todas as áreas da vida seja muito produtivo. “Um colaborador saudável e de bem consigo mesmo, automaticamente, trará mais produtividade e felicidade para dentro da empresa”, avalia Brenda Leão, responsável pelo endomarketing da Lotisa.

De acordo com Amanda Adão, conversar abertamente sobre saúde mental é importante para quebrar o tabu que ainda existe sobre o tema. “A gente precisa falar sobre isso para que consigamos nos perceber e entender que, muitas vezes, temos sintomas relacionados a estresse e ansiedade e que não definimos muito bem o que é”, explica.

Culturalmente, segundo a psicóloga, as pessoas não estão acostumadas a falar sobre o assunto, principalmente quando se refere ao público masculino. “A maioria dos homens cresceu ouvido frases como ‘homem não chora’, ou ‘isso é coisa de mulher’, o que interfere diretamente em como eles lidam com seus próprios sentimentos “, explica.

Mesmo com os diálogos sobre o tema estarem cada vez mais frequentes nas empresas e instituições, ainda é um desafio mostrar a importância de um psicólogo  na vida das pessoas. “Temos o costume de recomendar a ida a um dentista ou a um médico em situações diversas, mas quase nunca a um psicólogo quando alguém mostra dor psíquica. Por isso esses diálogos são tão importantes”, completa.

O planejamento das palestras do Setembro Amarelo ao time da Lotisa levou em consideração a importância de separar alguns minutos da rotina de trabalho para conversar sobre as diferentes formas de adoecimento mental. “Notamos que os colaboradores foram participativos e se mostraram muito interessados no assunto. Esperamos que, se alguém tenha algum problema com sua saúde mental, tenha se sentido acolhido e entenda que tem alguém à disposição para auxiliar caso seja necessário”, acrescenta Brenda.

A atenção à saúde do colaborador faz parte do debate permanente das questões de trabalho da empresa. No plano de saúde oferecido pela Lotisa, está prevista conversas individuais com psicólogo em horários flexíveis, caso ele se sinta confortável em procurar atendimento do profissional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s